Gravidez

Ao longo da gestação, a mulher passa por mudanças físicas e emocionais causadas pela alta descarga hormonal que prepara o corpo da mãe para abrigar o feto. São grandes as quantidades de progesterona para manter o metabolismo da gravidez; de estrogênio para preparar o corpo para o aumento do volume de sangue nas veias e artérias; e de prolactina para preparar as glândulas mamárias para a amamentação.


Contudo, alguns cuidados auxiliam a mulher a atravessar esta linda fase com saúde e bem-estar. Os exercícios físicos, por exemplo, são recomendados para grande parte das grávidas, pois reduzem o risco de complicações obstétricas, geram maior controle de ganho de peso, diminuem a incidência de depressão e estresse, além de serem benéficos também para saúde do bebê.


Quanto à alimentação, não são estimuladas dietas restritivas ou mesmo a ingestão de alimentos em excesso – comportamento popularmente conhecido como “comer por dois” –, pois a perda ou o excesso de peso podem trazer prejuízos à saúde como o desenvolvimento da diabetes gestacional. Este período exige uma alimentação equilibrada, que inclua todos os grupos alimentares e que seja reforçada em nutrientes como o ácido fólico (primeiro trimestre), as vitamina C e B6, o magnésio e o ferro (segundo trimestre), e o cálcio (terceiro trimestre).


Sintomas incômodos como o inchaço nos pés podem ser reduzidos com o aumento da ingestão de água, a redução do consumo de sal, e atos simples como descansar com os pés e pernas levantados acima do nível do coração. Já as dores nas costas costumam melhorar com massagens e a prática de atividades de alongamento, pilates, ioga ou hidroginástica. Já as manchas (cloasmas) causadas pela alta descarga hormonal podem ser minimizadas com o uso diário de filtro solar, e de óculos escuros e chapéus, evitando-se, assim, a exposição prolongada ao sol.